Corroios: 218 079 455 / 969 641 412 - Lisboa: 215 813 418 / 912 738 413 - geral@if-veterinarios.pt
Select Page

O seu cão alguma vez teve uma otite? Praticamente ninguém que tenha cães está livre de que venham a sofrer de otites.

Este tipo de infeção é bastante comum, especialmente nos cães com orelhas descaídas, ou “orelhas de abano”. Independentemente de quantas vezes já teve que lidar com este problema, é sempre com um sentimento de impotência e de tristeza que vemos o nosso patudo ganir enquanto coça desesperadamente a(s) orelha(s). Para além disso este tipo de infeções são normalmente mal-cheirosas, com libertação de pus, causam vermelhidão e inchaço e são muito frustrantes para todos os envolvidos no processo.

Neste post iremos abordar sucintamente os três tipos de otites mais comuns, respetivas causas, assim como o que pode fazer, preventivamente, para evitar que se repitam no futuro. Aqui, a palavra-chave é prevenção!


3 Tipos  de Infeções do Ouvido

Há três tipos de infeção do ouvido nos cães —otite externa, media, e interna. Cada uma delas afeta uma parte diferente do canal auditivo canino. Tal como os nomes indicam, a otite externa refere-se a uma infeção na parte exterior do ouvido. As otites médias e internas, referem-se a infeções na zona média e interna do canal auditivo. Se não fôr tratada imediatamente, a otite externa pode propagar-se para a zona intermédia e interna do canal auditivo, levando à ocorrência de uma infeção mais séria.


O Que Pode Causar Uma Infeção Do Ouvido?

Existem algumas causas comuns.

  • Bactérias
  • Fungos
  • Acumulação de cêra
  • Humidade no ouvido
  • Excesso de pêlo
  • Alergias – tanto a comida, como a algo existente no ambiente
  • Ácaros da orelha e pulgas

Conheça o Risco do seu Cão

Apesar de qualquer cão poder desenvolver otites, algumas raças são mais suscetíveis do que outras. Os cães com “orelhas de abano” (tal como os Poodles, Labradores, Hounds, Beagles, Spaniels, etc…) estão no topo da lista. O facto de o canal auditivo se encontrar tapado cria um ambiente húmido perfeito para o desenvolvimento de fungos e bactérias. Para além disso, este tipo de orelhas, são propícias à acumulação de cêra, poeiras e porcaria em geral.

 


Sugestões Para Prevenir Uma Infeção no Ouvido

1. Mantenha as Orelhas do seu Cão Secas

A humidade é o ambiente de eleição para as bactérias se desenvolverem. Apesar de, com certeza, não dever evitar que o seu patudo dê uns mergulhos durante o verão, é importante limpar e secar as suas orelhas, após o banho. O mesmo sucede com os banhos! Utilize um pedaço de algodão ou gaze para limpar cuidadosamente a toda a volta da abertura do canal auditivo, após o banho.

2. Remova o Excesso de Pêlos

O seu cão é de uma raça, em que os pêlos crescem no interior da orelha (como os poodles)? Então garanta que corta e remove esses pêlos! Caso contrário, esse excesso de pêlos na parte exterior do canal auditivo, irão atuar como uma “armadilha” para porcarias e humidade.

E neste momento já sabe a que é que essa acumulação pode levar: infeção! Por esse motivo, quando levar o seu patudo ao banho ou tosquia, peça aos “groomers” especial atenção, com vista à remoção desses pêlos em excesso, sempre que fôr caso disso.

Este tipo de pêlos finos são fáceis de retirar com os seus dedos. No entanto, existem pós depilatórios para este efeito, registados para uso canino, pelo que recomendamos que consulte a sua clínica veterinária e fale com o seu médico-veterinário, para saber mais sobre os mesmos e como os utilizar. Entretanto, durante o processo, vá falando com o seu patudo de forma a mantê-lo calmo. É sempre bom terminar a sessão com um biscoitinho.

3. Limpe os Ouvidos do seu Cão Regularmente

Deixo aqui as sugestões de uma “groomer” profissional sobre a melhor maneira de limpar as orelhas de um cão. Siga os passos seguintes e use-os como guia:

  • Utilize, preferencialmente, uma compressa ou uma gaze; (há quem também utilize uma bola de algodão, ou pano suave, mas não recomendamos).
  • Humedeça a compressa ou gaze com um produto próprio para limpeza otológica (não coloque diretamente no ouvido).
  • Utilizando o seu dedo indicador e a compressa ou gaze, remova cuidadosamente a cêra acumulada.
  • Procure não deixar nenhum recanto por limpar.
  • Não introduza demasiadamente o seu dedo no canal auditivo, pois poderá causar danos. Foque-se essencialmente na cêra acumulada à superfície, em zonas visíveis.
  • Termine com uma compressa ou gaze secos e remova gentilmente toda a humidade restante.
  • Atenção: em caso de dúvida, deve sempre aconselhar-se junto do seu médico-veterinário.

4. Alimente o seu Cão de Forma Saudável

Segundo o American Kennel Club: “Cerca de metade dos cães com doenças alérgicas de pele e 80 por cento dos cães com sensibilidade a determinados tipos de alimentação, desenvolvem inflamações nos ouvidos.” 

A Pet Doctors sugere que alimente o seu patudo com uma dieta saudávelNota: fale com o seu médico veterinário antes de alterar o tipo de alimentação do seu cão.

5. Observe Regularmente as Orelhas do seu Cão

Idealmente, as orelhas do seu patudo deverão apresentar-se suaves ao olhar e sem qualquer sinal de irritação ou inchaço. Devem apresentar-se secas e sem sinais de sujidade. Se bem que seja normal que apresentem um ligeiro odor (com o tempo e através da rotina de observar as orelhas do seu cão, irá aperceber-se do que é normal para o seu patudo), o mesmo não deverá ser insuportável. Se notar algo fora do normal, o melhor será levar o seu patudo ao veterinário para uma inspeção auricular.